Quando menina interna do colégio Santa Terezinha em Caicó (RN), aos 17 anos, o sonho de Iolanda Bezerra era vir estudar na Escola Doméstica de Natal a fim de aperfeiçoar seus dons em trabalhos manuais, o que já desenvolvia com bastante perfeição, a exemplo das prendadas mulheres seridoenses. O sonho de se matricular na ED não aconteceu, mas casou com o jornalista Francisco das Chagas de Oliveira (in-memoria) com quem teve seus seis filhos e onze netos, as coisas aconteceram como ela tanto desejou. E com o incentivo do marido sempre lhe sobrou tempo para os afazeres do lar dedicando-se à arte. Com diversas exposições premiadas realizadas aqui na Capital e membro da Associação das Artistas Plásticas de Natal.

E já se vão mais de trinta anos de competência e produção incansável na pintura em óleo sobre tela, porcelanas, tecidos, azulejos, prata boliviana e outras variedades de artesanato para presentes.