OtavioAlbuquerque

Avatar

Sobre Otávio Albuquerque

Este autor ainda não preencheu nenhum detalhe.
Até agora Otávio Albuquerque criou 53 entradas de blog.

NUNCA DUVIDE DE UMA MULHER DE ALL STAR (POR: Flávia Arruda)

 

 

Numa live literária pernambucana para a qual fui convidada – Cabaré do Assuero – um dos participantes, Maurino, fez a seguinte observação: Assuero, onde é que você encontra essas pérolas? Flávia é linda! Absolutamente fascinante!

Assuero se antecipou e respondeu: Vez por outra, mergulho no fundo do mar e acho pérolas, joias raras transportadas em […]

No Fio das Memórias

 

O Mulherio em Pauta realiza sua segunda edição no dia 27 de Maio pela página de Transmissão do Facebook do Mulherio Nísia Floresta RN. E este mês, a equipe da Curadoria Eliety Marry, Rejane Souza vão entrevistar as escritoras potiguares Ana Catarina, Ivaita Souza e Rizolete Fernandes. Elas lançaram recentemente livros que se tecem […]

Sobre Abraços (Por: Gonçalves Júnior)

 

 

          De todas as mudanças repentinas que a chegada da pandemia proporcionou, a ausência dos abraços foi a que mais me causou estranheza. O distanciamento físico das pessoas que amamos, incluindo aí a partida precoce de muitos, bem como o adoecimento e, posteriormente, a demorada recuperação das sequelas da COVID-19, […]

40 anos de sonho e de sangue (POR: Andreia Braz)

 

 
Eu apenas queria que você soubesse
                 Que esta menina hoje é uma mulher
                 E que esta mulher é uma menina
                  Que colheu seu fruto flor do seu carinho

          […]

A vida bem-sucedida e as relações de consumo destrutivas

 

Nas várias tentativas de me situar profissionalmente, fui subordinado a trabalhos de diversas áreas até chegar aos trabalhos que desenvolvo e atuo hoje em dia. Não mirava cargos elevados, embora tivesse angariado promoções periodicamente. Nós vamos compreendendo sutilmente como o modelo de “vida bem-sucedida” opera e como não é exatamente o que almejamos.

Passamos a […]

(POR: Ítalo de Melo Ramalho)

 
Quem faz o hábito
é o monge
assim como as cervejas

quem faz a pena
é a cela
assim como os juízes

quem guarda o hálito
é a boca
assim como os dentes

quem guarda a chave
é o cárcere
assim como a liberdade

e quem não faz
nem um nem outro
vira chefe
de milícia

Cabala (POR: Jeanne Araújo)

 

 
Cabala
Quando arqueio as costas
vibro igual violino
e mesmo as amarras
mordaças e estacas
não me bastam.
A voz, a tua, arrepia
as porcelanas, os quadros
e estremeço
onde o corpo se contrai.
Meu horror é teu mandamento
consentido em meu corpo inteiro.
Se preciso eu uivo, sibilo
acendo tua vela, teu pavio, tua adaga
porque és armadilha de cilício
no meu ventre.

Milonga (POR: José de Castro)

 

 

MILONGA
Sou pássaro
das noites vazias,
cheias de lua triste.

Meu canto é a voz do vento
soprando milongas
que se perdem no tempo.
Se me escutas na brisa,
sou perfume da madrugada lenta,
que se arrasta no pulsar
das horas mortas
feito canção distante.

Se não me ouves,
quem sabe me pressentes?

Eco de saudade, talvez eu seja.
Ou apenas silêncio.

 

Sarau das Mães: Cor de Rosa Choque

 

A equipe do Mulherio das Letras Nísia Floresta, que tem a figura de Rejane Souza como articuladora regional, continua em plena atividade, mesmo em tempo de Pandemia. E neste mês de maio, realiza o Sarau das Mães “Cor de Rosa Choque” dia 25 de maio às 19h30 pela página do Mulherio Nísia Floresta no […]

O Meu Eu (POR: Line)

 

 
O meu eu:

O meu eu flutua e entoa hinos de alegria;
O meu eu se enfurece e quebranta todos ao redor;
O meu eu se cala e pode-se ouvir o palpitar do coração;
O meu eu pula de alegria ao ouvir seu nome;
O meu eu chora, como uma criança sentindo falta do colo de sua mãe;
O meu […]