Há anos que assisto triste e sorumbático, a malhação anual de Judas Iscariotes, filho de Simão de Cariotes, nascido na localidade de Iscariotes ou kerioth, Judas havia prometido entregar a JESUS aos principais sacerdotes. E com um beijo assim o fez. Tendo JESUS sido preso, Judas logo se arrependeu. Transtornado, correu e jogou as moedas no templo e em seguida enforcou-se as moedas foram recolhidas e posteriormente os sacerdotes construíram um cemitério perto do templo. Consideração à parte, Pedro o primeiro dos apóstolos e dos Papas, mártir de Roma, no reinado de Nero, ao dizer por três vezes que não conhecia JESUS, negou-o e se negou-o logo o traiu, inclusive predito por JESUS, Judas não foi o primeiro e nem o último traidor da humanidade. Judas se ARREPENDEU antes de morrer, o que lhe garante o PERDÃO ABSOLUTO, o ato de Judas, foi um ato político. Ele, assim como barrabás, assassino e salteador de estradas, tinham certas convicções politicas em relação aos Romanos, ele estava certo que com aquele ato, JESUS se revoltaria e iria de encontro aos Romanos.

Quando agonizante na cruz JESUS teria dito: PAI, PERDOAI-LHES POIS ‘ELES’ NÃO SABEM O QUE FAZEM’. Evidentemente Judas está incluído neste ‘ELES’, logo ELE FOI PERDOADO. O próprio cristo ainda na cruz, passou na mente um raio de dúvida no desígnio de DEUS, quando em êxtase, JESUS gritou: ELI, ELI, LAMMA SABACHTANI, frase hebraica que significa ‘MEU DEUS, MEU DEUS, POR QUE ME DESAMPARASTE?”

Em nosso tempo, Mohandas Karamchand conhecido por Mahatma Gandhi, ou simplesmente GANDDHI (1869 – 1984), seu último ato foi perdoar seu assassino, o Indú fanático NathuramGodse.

O papa João Paulo II, perdoou seu agressor o turco Mehmed Ali Agca que disparara vários tiros, tiros contra ele.

Então há quem diga que a Doutrina Espírita atesta, que há muito, o espírito de Judas Evoluiu, após o evidente perdão.

Portanto, por tudo isso que foi dito e pelo fato da Igreja “lavar as mãos”, sua anuência e silêncio secular em relação a Judas, eu humildemente oro para que Judas seja um espírito de luz, com minha humilde absolvição. E Ele, certamente já teria dito: EU DEUS ALÁ ALFA E ÕMEGA DE TUDO QUE EXISTE, TRÍPLICE E UNO, INFINITAMENTE PERFEITO, CRIADOR E REGULADOR DO UNIVERSO, JUÍZ SUPREMO E SECULAR DA CORTE UNIVERSAL, declaro o réu JUDAS ISCARIOTES; ABSOLVIDO.

 

Crédito da foto: avanturasnahistoria.uol.com.br