OtavioAlbuquerque

Avatar

Sobre Otávio Albuquerque

Este autor ainda não preencheu nenhum detalhe.
Até agora Otávio Albuquerque criou 131 entradas de blog.

Dialogando com Você

Toda terça-feira, o público parnamirinense tem agora uma ótima opção para se informar sobre os assuntos do município. Com qualidade e idoneidade, a professora e ex-vereadora Nilda vai dialogar com os internautas sobre os temas mais importantes para a população. Pra quem se interessar, acompanhem no Instagram da professora, toda terça, às 19h 30. […]

A praticidade que nos mata (POR: Fábio de Oliveira)

 

“Já são 5h da manhã e já estou atrasado para o trabalho que começa às 8h. Não dá tempo de fazer meu café. Vou passar no mercado perto do trabalho e comprar um achocolatado em caixa ou um refrigerante e, pra mastigar, um biscoito recheado. Cheguei tão exausto que não consegui fazer meu almoço. […]

Os encantos de João Gomes (POR: Andreia Braz)

Eu acredito que a música pode curar. As pessoas encontram paz na música.
                                                                                    […]

MOMENTO DE REFLEXÃO – O PERDÃO (POR: Walter Marques)

                                       

 

Há anos que assisto triste e sorumbático, a malhação anual de Judas Iscariotes, filho de Simão de Cariotes, nascido na localidade de Iscariotes ou kerioth, Judas havia prometido entregar a JESUS aos principais sacerdotes. E com um beijo assim o fez. Tendo JESUS sido preso, Judas logo se arrependeu. Transtornado, correu e jogou as […]

A EMPOLGANTE VIDA DE UM ADVOGADO João Medeiros Filho – 1904/1987 (Vida e Obra) (POR: Odúlio Botelho Medeiros)

 

“Num sentido geral, sou um homem realizado e feliz desejando viver mais alguns anos para poder realizar os planos que tenho de servir, de ser mais útil ao Rio Grande do Norte.” (Últimas palavras de João Medeiros Filho, ao Projeto MEMÓRIA VIVA, da UFRN, levado ao ar pela TV – Universitária, citadas no livro […]

Transcidadania – “Eu quero uma pra viver”. (POR: Bia Crispim)

 

Em 20 de março de 2020 eu escrevi isso para esta coluna: “Uma pessoa trans pode ser o que ela quiser!” Trago essa discursão à tona novamente porque por mais que essa pessoa Trans/Travesti “possa” pelas capacidades que possui ou adquira, ela “não pode” porque o CIStema não permite a inserção de trabalhadores Trans/Travestis […]

Quando comprávamos discos (POR: Rodrigo Hammer)

 

Emy Som, Vox, Discol, A Modinha, Musi Som estão entre as lojas de discos que a juventude potiguar frequentava na primeira metade da década de 1970. A extinção gradativa e impiedosa dos pontos mais lembrados traz aos saudosistas um gosto de nostalgia que não se limita à simples indisponibilidade dos títulos hoje procurados em […]

ESSÊNCIA… (POR: Flávia Arruda)

 

 

Sempre tive curiosidade em entender as palavras que regurgitamos ao longo de nossas vidas, assim como meu pai, que sempre tinha no bolso da velha calça surrada pela lida, além de algum minilivro de faroeste, um minidicionário. Costumo observar as palavras e seus contextos, suas origens, suas modificações através do tempo, bem como, a […]

UM ABRAÇO APERTADO (POR: Rosa Régis)

(Um comentário/Homenagem ao soneto PEDINDO UM ABRAÇO,
do meu amigo Poeta/Médico: Fernando Cunha Lima)

Um grande abraço, um abraço apertado!
Eu mando ao meu amigo mais querido.
Abraço carinhoso e merecido
De forma sonetada com cuidado.

Um abraço, sentindo-me ao seu lado,
Curtindo seu poema ao pé do ouvido
Lembrando o meu abraço preterido
Que encheu meu ser de dor lá no passado.

Porém o […]

O Primeiro Cordel de Zé Sadanha (POR: Manuel Azevedo)

 

O PRIMEIRO CORDEL DE ZÉ SALDANHA 

(O Preço do Algodão e o Orgulho do Povo – 1935)

Manuel de Azevedo

Poeta, Professor e Músico

Escrevo a pura verdade,

Do que vi pelos sertões,

Algodão de trezentos réis,

Passou para cinco tostões,

Pegou um preço alterado,

Chegou até dois cruzados,

Aí, danou-se as confusões.

 

Decorrem oitenta e seis anos desses versos publicados. Registro poético da era […]