Nesta quinta-feira, no programa Conversa com Bial, da TV Globo, Eduardo Leite (PSDB), governador do Rio Grande do Sul, assumiu sua homossexualidade em rede nacional. Ele, que é o governador mais jovem do país, fez a declaração de São Paulo, onde faz articulações partidárias em torno da viabilidade do seu nome para a corrida presidencial, se estabelecendo como uma das possibilidades tucanas para 2022.
Ao assumir publicamente sua orientação sexual, Eduardo Leite gerou controvérsias em âmbito nacional, uma vez que sua atitude suscita a compreensão pública de que trata-se, talvez, de uma jogada política e não apenas uma defesa aberta pela causa LGBTQI. A possibilidade de estratégia eleitoreira se dá pelo fato do governador gaúcho travar uma disputa particular com João Dória, governador de São Paulo, nas prévias tucanas para candidatura à presidência no próximo ano.

Eduardo, que atualmente se coloca como uma alternativa viável para enfrentar o PT e o bolsonarismo no ano que vem, era, até pouco tempo, alinhado à ideologia do atual chefe do executivo federal, mesmo sabendo de seus ataques reiterados ao universo gay. Em 2018, na última eleição presidencial, seu voto no candidato do PSL se deu por “consonância de ideias” e uma forma de anular a possibilidade de retorno petista ao poder. Disse à época: “a posição que assumimos, no segundo turno, não é por conveniência e sim pelo que acredito. Temos algumas ressalvas com posições antigas que o Jair Bolsonaro tomou, mas entendo que é a melhor alternativa nesse momento”.

Ademais, levando em consideração a saída do apresentador Luciano Hulc da disputa, o governador gaúcho também é apontado como novo “queridinho” da principal emissora do país, o que confirmaria o local de escolha para fazer a declaração acerca de sua sexualidade.

Fonte da foto: Metropoles.com