Por ocasião do Dia do Aeroviário, celebrado no dia 22, a ex-vereadora Professora Nilda Cruz parabenizou os profissionais do setor, mas lembrou também de fatos negativos envolvendo o segmento, como a desativação do Aeroporto Augusto Severo, que funcionava em Parnamirim.
“No dia 22 de junho, nós cidadãos Parnamirinenses não temos o que comemorar, tendo em vista que perdemos o nosso aeroporto, o qual era responsável por mais de 3 mil empregos diretos e indiretos. Tenho esperança que um dia o nosso aeroporto seja reativado”, disse.
“No entanto, parabenizo todos os aeroviários do Rio Grande do Norte pelo seu dia, reconhecendo a inestimável importância desses profissionais para o transporte aéreo”, assinalou.
Nas redes sociais, Nilda, que foi candidata a prefeita de Parnamirim em 2020, ficando em segundo lugar, manteve a provocação: “E você, cidadão parnamirinense, deseja o reativação do nosso aeroporto ?”. E pediu para que a população não desista de trazer o funcionamento efetivo de aeroporto comercial para Parnamirim.
“Não vamos desistir jamais. Parnamirim tem potencial de voltar ao rumo do desenvolvimento”, disse ao PN. “E não podemos nos calar sobre esse assunto. Parnamirim tem condições de novamente operar com o aeroporto para voos comerciais”.
A HISTÓRIA
O Augusto Severo foi o principal aeroporto comercial do Estado, operando de 1980 até 31 de maio de 2014. Foi desativado para a aviação civil, sendo substituído pelo Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, localizado em São Gonçalo do Amarante. Localizado ao lado da Base Aérea de Natal, o Augusto Severo teve o controle devolvido a Força Aérea Brasileira, voltando a operar exclusivamente com aviação militar.
O último a pousar no aeroporto foi um voo vindo de Lisboa,pela TAP Portugal.O fechamento ocorreu no dia 31 de maio as 6:20 da manhã,horário do último voo que partiu para Maceió pela Azul Linhas Aéreas.