Para:  Gestores públicos e sociedade de Parnamirim/RN

 

Este manifesto proclama que a Biblioteca é uma instituição social imprescindível para o desenvolvimento integral e sustentável de qualquer sociedade e é a guardiã do acervo memorialístico das sociedades humanas, sendo um dos mais preciosos recursos no trabalho de preservação do patrimônio científico, filosófico, artístico, literário e político acumulado pelos povos.

Neste contexto, se configura a Biblioteca Municipal Rômulo Wanderley em Parnamirim/RN, espaço cultural com mais de cinco décadas que é sede do premiado projeto “Rio de Leitura”, com reconhecimento nacional conferido pelo Ministério da Cultura, pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, pelo Instituto Pró-Livro e outras instituições de renome nacional e internacional.

Este documento reúne as possibilidades de sinalizar – aos gestores públicos – atuais e futuros – vereadores, dirigentes escolares, educadores e a toda a sociedade potiguar – a urgência da revitalização deste equipamento que deve possibilitar oportunidades formativas diversas aos indivíduos de todas as classes, sem distinção de idade, etnia, sexo, religião e nacionalidade. O envolvimento dos cidadãos com o patrimônio público é fundamental para o desenvolvimento e valorização das comunidades e da cultura local, regional e nacional.

As leis não alcançarão suas finalidades enquanto o poder público não cumprir o seu papel e a sociedade não clamá-las à execução incondicional. Para tanto, o objetivo do manifesto não é expor o governo atual, mas possibilitar a manifestação daqueles que acreditam na biblioteca e que aguardam uma abertura efetiva, buscando que a nova gestão pudesse abraçar a causa. O direito de petição encontra-se constitucionalmente assegurado pelo art. 5.º, XXXIV, da Constituição Federal de 1988 nos seguintes termos: “o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder”.

Vale a pena ressaltar que não adianta apenas abrir as portas da instituição, é preciso que ela funcione com estagiários de biblioteconomia e bibliotecários capacitados para gerir e promover a dinamização do acervo e dos serviços de mediação, bem como seja incluído, no orçamento anual, os recursos para garantia o funcionamento de ações de formação de leitores, encontro com autores e autoras, exposições, divulgação artísticas, eventos, oficinas e minicursos de interesse da comunidade, entre outras.

A leitura é um direito de qualquer cidadão, uma atitude de democracia que promove a emancipação pessoal e social, que estabelece hoje um novo horizonte para sonharmos outros sonhos possíveis. Postergar a revitalização da Biblioteca Municipal Rômulo Wanderley para amanhã implica tão somente acomodar o verbo que pulsa na consciência, requisitando expressão, como assim diz o Manifesto por um RN de Leitores.

Natal, 29 de junho de 2021.

Respeitosamente,
Dra. Gabrielle Francinne de Souza Carvalho Tanus
Professora do Departamento de Ciência da Informação – UFRN

 

Fonte da foto: Parnamirim.rn.gov